Dia do Consumidor

Hoje, 15.03, é o nosso dia.

Como sempre falo em minhas palestras, consumir é um ato importante para o bem estar da pessoa e para a economia e, normalmente, é motivado por NECESSIDADE e/ou DESEJO.

Dito isto, fica mais fácil compreender o que nos leva ao consumo.

Quando consumimos por necessidade fica claro que essa ação se dá por algo que precisamos para manutenção das nossas atividades vitais, como alimentação, saúde, energia elétrica, habitação, higiene etc.. Logo, não se contesta. Engano!!

Os excessos acontecem justamente quando caímos nessa zona de conforto.

Vamos refletir:

O chuveiro elétrico representa uma grande fatia na conta de luz. A medida que deixo o chuveiro ligado enquanto vou me preparando para o banho, estou consumindo de forma excessiva e até irresponsável, visto que além da energia elétrica estou desperdiçando água, um bem natural que deve ser preservado e que também onera meu orçamento.

Esse exemplo serve para que possamos conduzir nossas ações de forma mais consciente.

Em situações como essa devemos rever nossos hábitos, ser racionais e imediatamente reprogramá-los para que não repitamos esses equívocos que trazemos desde a infância. A mudança deve ocorrer e precisamos estar sempre vigilantes a outras ações semelhantes.

E quando tratamos de DESEJOS?

Quem nunca teve vontade de comprar a loja inteira? E aquele celular da moda? O carro do ano?

Esses sentimentos são diários e através das nossas emoções somos capazes de transformar desejos em necessidades. Se acontece contigo, não se culpe, somos seres motivados por esses pensamentos que podem e devem ser dominados.

Encontrar o equilíbrio entre a razão e a emoção é uma tarefa difícil, mas que deve ser exercitada todos os dias. Quando está triste e entra na loja, a vontade é de transformar a tristeza em consumo, se está alegre a euforia nos leva a comprar mais e assim seguimos nossa vida. Pense nisso.

Permita-se ser feliz, atenda aos seus desejos, mas faça com equilíbrio, planejamento financeiro e com responsabilidade. Não transforme um momento de alegria em dívidas impagáveis, gastos excessivos e desperdício de recursos.

Vamos comemorar esse dia fazendo boas escolhas de consumo.